relação entre os médiuns e a oração

Existe alguma relação entre os médiuns e a oração?

Apesar de já ser objeto de estudo da ciência há anos, a mediunidade ainda tem muito mistério em sua volta.

Não escrevo isso apenas pelo mistério inerente que existe em torno do assunto, falo isso também no sentido da pouca difusão de informação que existe sobre o assunto.

Quando falamos sobre mediunidade nos vem a cabeça o espiritismo, isso porque no Brasil o espiritismo é bastante popular, principalmente devido ao trabalho de Chico Xavier, mas os mediums e a mediunidade não se resume ao espiritismo apenas, existem outras facetas desse tema.

Ainda assim, por conveniência, vamos analisar a relação entre mediunidade e a oração primeiramente sobre a ótica do espiritismo.

Mediunidade e oração no espiritismo

A primeira coisa que precismos esclarecer é que o espiritismo não rompe com o cristianismo, não é contra a doutrina cristã ou qualquer coisa do tipo.

Ainda assim, a oração no espiritismo tem um sentido mais abrangente do que a oração no cristianismo.

médium orando

Para entender melhor essa afirmação é necessário pensar um pouco na oração de acordo com o cristianismo.

No cristianismo, a oração é uma forma de entrar em contato com uma força divina superior, que seria o criador ou Deus, este contato pode ter vários motivos e através de coisas como o terço da misericórdia, pode ser para agradecimentos, para pedidos, ou até mesmo para louvar o criador.

Enquanto que no espiritismo, a oração seria uma forma de entrar em contato com um ser, não sendo exclusivamente Deus. Em outras palavras, as orações podem ser dirigidas a humanos desencarnados.

Neste sentido, a relação entre oração e a mediunidade, é explicada quando pensamos na oração como uma forma do medium entrar em contato com o ser desencarnado.

Mediunidade e a oração segundo a ciência

Não existem muitos estudos científicos sobre a relação entre a oração e a mediunidade, no entanto, existe um livro que podemos usar para ter uma noção sobre o assunto.

O livro em questão é o Pense e Enriqueça, do escritor americano Napoleon Hill. O livro trata sobre o poder do pensamento na conquista da riqueza, ainda assim, podemos usar este livro para explicar o assunto.

O autor não chega usar a palavra oração mas chega a afirmar que a leitura de certos textos diariamente, textos produzidos pela própria pessoa que pretende lê-los e que também poderiam ser considerados como orações, pode colocar uma pessoa em contato com uma força ou poder superior, algo que podemos considerar uma divindade.

Então porque usamos este exemplo para falar sobre a mediunidade e a oração segundo a ciência? Porque o livro em questão é um verdadeiro trabalho científico. O autor passou décadas entrevistando milhares de pessoas de sucesso para chegar a tais conclusões.

De forma resumida, podemos dizer que estudos apontam que a oração tem a capacidade de colocar indivíduos em contato com forças desconhecidas pelo homem ou forças divinas.

Tanto a ciência quanto a religião já apontam relações diretas entre a oração e a mediunidade. A ciência ainda tímida neste quesito mas a religião, espiritismo, bastante direta e clara ao afirmar que a oração e a mediunidade estão lado a lado.