Que pode significar uma aparição

Que pode significar uma aparição?

Hoje em dia com a popularidade da internet é possível encontrar diversos relatos de pessoas que tiveram aparições ao redor do mundo. Duas das mas famosas foram a aparição de Fátima, e a aparição de Cristo perante a Santa Faustina que deu origem ao terço da misericórdia.

Alguns afirmam que isso é uma especie de histeria coletiva causado justamente pela popularidade da internet, enquanto outros afirmam que sempre houve tais aparições e a internet só fez divulgar as mesmas.

Independente disso estamos aqui para falar sobre os possíveis significados que uma aparição pode ter.

Mas antes de falar sobre isso, é importante esclarecer uma diferença…

A diferença entre aparição e alucinação

Existem pessoas por ai que não entendem a diferença entre uma aparição e uma alucinação.

De forma resumida, uma alucinação é uma visão de algo ou de um evento por uma pessoa que sofre de algum tipo de distúrbio psicológico, tal distúrbio pode ter sido causado por coisas como remédios fortes ou doenças hereditárias. Enquanto que uma aparição é uma visão de algo ou de um acontecimento por uma pessoa sã.

jesus

Um exemplo encontramos na aparição de Cristo perante a Irmã Faustina. A que mais tarde seria conhecida como Santa Faustina, teve várias revelações de Cristo, ao confessar tais eventos para um beato, o mesmo insistiu que a irmã fosse submetida a uma avaliação psiquiátrica.

Tal avaliação chegou a conclusão de que a irmã era completamente sã.

Então, qual significado uma aparição pode ter?

Para entender isso é necessário notar que existem dois tipos de aparições: As aparições em que instruções específicas são dadas e as aparições que não contam com tais instruções.

Voltando ao nosso exemplo da irmã Faustina, ela teria encontrado com o Jesus Cristo misericordioso que deu a irmã instruções claras e específicas sobre o que ela deveria fazer, um de seus pedidos incluiu a pintura de um quadro idêntico a imagem que se apresentava para a irmã, um homem de branco com feixes de luz saindo do seu coração.

Neste caso não há segredo sobre o significado da aparição. O problema é quando a aparição não passa o seu significado claramente.

Neste caso a aparição tem o significado que damos a ela, se uma pessoa vê alguém que morreu faz tempo ela pode acreditar que a sua própria morte está chegando ou não.

Nesse tipo de caso, o significado depende inteiramente da pessoa que viu a aparição.

relação entre os médiuns e a oração

Existe alguma relação entre os médiuns e a oração?

Apesar de já ser objeto de estudo da ciência há anos, a mediunidade ainda tem muito mistério em sua volta.

Não escrevo isso apenas pelo mistério inerente que existe em torno do assunto, falo isso também no sentido da pouca difusão de informação que existe sobre o assunto.

Quando falamos sobre mediunidade nos vem a cabeça o espiritismo, isso porque no Brasil o espiritismo é bastante popular, principalmente devido ao trabalho de Chico Xavier, mas os mediums e a mediunidade não se resume ao espiritismo apenas, existem outras facetas desse tema.

Ainda assim, por conveniência, vamos analisar a relação entre mediunidade e a oração primeiramente sobre a ótica do espiritismo.

Mediunidade e oração no espiritismo

A primeira coisa que precismos esclarecer é que o espiritismo não rompe com o cristianismo, não é contra a doutrina cristã ou qualquer coisa do tipo.

Ainda assim, a oração no espiritismo tem um sentido mais abrangente do que a oração no cristianismo.

médium orando

Para entender melhor essa afirmação é necessário pensar um pouco na oração de acordo com o cristianismo.

No cristianismo, a oração é uma forma de entrar em contato com uma força divina superior, que seria o criador ou Deus, este contato pode ter vários motivos e através de coisas como o terço da misericórdia, pode ser para agradecimentos, para pedidos, ou até mesmo para louvar o criador.

Enquanto que no espiritismo, a oração seria uma forma de entrar em contato com um ser, não sendo exclusivamente Deus. Em outras palavras, as orações podem ser dirigidas a humanos desencarnados.

Neste sentido, a relação entre oração e a mediunidade, é explicada quando pensamos na oração como uma forma do medium entrar em contato com o ser desencarnado.

Mediunidade e a oração segundo a ciência

Não existem muitos estudos científicos sobre a relação entre a oração e a mediunidade, no entanto, existe um livro que podemos usar para ter uma noção sobre o assunto.

O livro em questão é o Pense e Enriqueça, do escritor americano Napoleon Hill. O livro trata sobre o poder do pensamento na conquista da riqueza, ainda assim, podemos usar este livro para explicar o assunto.

O autor não chega usar a palavra oração mas chega a afirmar que a leitura de certos textos diariamente, textos produzidos pela própria pessoa que pretende lê-los e que também poderiam ser considerados como orações, pode colocar uma pessoa em contato com uma força ou poder superior, algo que podemos considerar uma divindade.

Então porque usamos este exemplo para falar sobre a mediunidade e a oração segundo a ciência? Porque o livro em questão é um verdadeiro trabalho científico. O autor passou décadas entrevistando milhares de pessoas de sucesso para chegar a tais conclusões.

De forma resumida, podemos dizer que estudos apontam que a oração tem a capacidade de colocar indivíduos em contato com forças desconhecidas pelo homem ou forças divinas.

Tanto a ciência quanto a religião já apontam relações diretas entre a oração e a mediunidade. A ciência ainda tímida neste quesito mas a religião, espiritismo, bastante direta e clara ao afirmar que a oração e a mediunidade estão lado a lado.

Qual a crença sobre os médiuns no Brasil?

Existe bastante interesse, para dizer o mínimo, por parte dos brasileiros quando o assunto é mediunidade.

Para você ter uma ideia, um dos termos mais procurados pelos brasileiros sobre o assunto é “como saber se sou médium”.

Entretanto, no meio de todo esse interesse, existe também muita ignorância, muitas pessoas não sabem o que são os médiuns e qual a crença sobre eles no Brasil e por ai vai.

Por isso, neste artigo, vamos tentar esclarecer algumas dessas questões.

Para começar…

O que é um medium?

Um medium pode ser definido de forma poética com a seguinte frase: é aquele que faz a ponte entre os dois mundos. Em outras palavras, não tão poéticas, um medium é uma pessoa encarnada capaz de entrar em contato ou ao menos ouvir espíritos.

Toda a crença em torno dos médiuns no Brasil é baseada em grande parte no espiritismo.

Uma história relacionada com o mundo dos médiuns a podemos achar na origem do terço da divina misericórdia, quando Cristo apareceu-se perante a Santa Faustina.

Espiritismo e os médiuns

No Brasil, foi o espiritismo que popularizou tudo que gira em torno dos médiuns . O espiritismo é uma religião que acredita no aperfeiçoamento do homem através de ensinamentos passados por espíritos.

No Brasil, um dos principais nomes do espiritismo sem sombra de dúvidas é o já falecido Chico Xavier, um homem que escreveu diversas obras sobre o assunto.

Entre os eventos notáveis da carreira de Chico Xavier estão ter dado uma entrevista que alcançou a maior audiência da tv brasileira e ter se tornado o escritor brasileiro de maior sucesso comercial de todos os tempos.

Allan Kardec

Allan Kardec

Talvez até mais importante do que Chico Xavier para a crença em médiuns no Brasil, Allan Kardec é um dos nomes proeminentes no que giram em torno do assunto no Brasil. Suas obras servem de base para a maior parte da crença em médiuns que os brasileiros possuem.

Apesar de a mediunidade ser objeto de estudo da ciência, no Brasil, a crença em médiuns existe graças ao espiritismo e a nomes como Allan Kardec e o brasileiro Francisco Cândido Xavier, o Chico Xavier.

origem do terço da misericordia

Origem do Terço da Divina Misericórdia

O Terço da Divina Misericórdia é uma devoção baseada nas aparições que a Santa Faustina Kowalska recebeu de Jesus Cristo na primeira metade do século 20. Segundo o que foi relatado nos diários da própria Santa Faustina Kowalska, ela recebeu a primeira revelação de Jesus Cristo em 22 de fevereiro de 1931.

Na primeira revelação, Jesus Cristo teria aparecido para ela como Rei da Divina Misericórdia no quarto da Santa. Jesus Cristo estaria de branco com feixes luminosos vermelho e branco saindo do seu coração.

O encontro

Neste primeiro encontro, Jesus Cristo teria pedido algumas coisas para a Santa Faustina Kowalska, incluindo uma pintura sua idêntica a imagem que se apresentou para Santa, tal pintura deveria conter a inscrição “Jesus, eu confio em vós”.

Por não saber pintar, Faustina recebeu ajuda de terceiros e a imagem da Divina Misericórdia ganhou vida.

No mesmo ano que essa imagem foi exibida publicamente, 1935, Faustina escreveu em seu diário que teve uma visão a respeito do Terço da Divina Misericórdia. Segundo Faustina, a oração tem três propósitos, são eles:

Obter misericórdia, confiar na misericórdia de Cristo e mostrar misericórdia com os outros.

Segundo o relato da Santa Faustina, o terço da Divina Misericórdia foi ensinada para ela pelo próprio Jesus Cristo.

Divulgação do terço da misericórdia

A primeira pessoa que ficou sabendo das visões de Faustina foi o beato Miguel Sopocko, a quem a Santa fez uma confissão. Assustado com tudo que Faustina Kowalska havia lhe contato, Miguel Sopocko insistiu que Faustina fosse submetida a uma avaliação psiquiátrica completa.

Faustina aceitou fazer tal avaliação e o resultado surpreendeu o beato Miguel, Faustina foi considerada completamente sã. A partir dai o padre Sopocko começou a ajudar a Santa.

Algumas observações

O terço da misericórdia é normalmente rezado as três horas da tarde e serve principalmente para apelar a misericórdia de Deus para toda a Humanidade. Neste post temos algumas dicas sobre esses mesmo terço.

Ainda segundo os relatos da Santa Faustina, Jesus Cristo teria dito que concederia misericórdia para aquele que recitar o terço no momento da morte e que aquele que recorreu a sua misericórdia jamais se decepcionou.

O terço da Divina Misericórdia e a história da santa Faustina Kowalska são de grande importância, especialmente para a igreja Católica. Em 30 de abril de 2000, Faustina Kowalska foi canonizada em uma cerimônia presidida pelo Papa João Paulo II.

terço da misericordia

5 Motivos pelos que rezar o Terço da Misericórdia

Certo é que meu foco está na clarividência e a possibilidade de conseguir ver o que acontecerá no futuro próximo. No entanto, sempre é bom de contar com a ajuda do divino. Do nosso senhor.

Por isso, que compartilho com você 5 motivos pelos quais rezar o terço da misericórdia. Uma oração que Jesus ensinou a irmã Faustina, para que ela rogasse a Deus sua misericórdia e perdão dos homens.

Comecemos com os 5 motivos.

1- Jesus mesmo foi quem pediu para nós rezar o terço da misericórdia

Numa das visões que a Santa Faustina, uma irmã da Polônia, Jesus apareceu perante ela, pedindo para que divulgasse a todos a misericórdia de Deus, através de 3 formas:

  • Uma imagem com este texto: “Jesus, eu confio em Vós“. Onde ele também disse: “Prometo que a alma que venerar esta imagem não perecerá“. (Diário, 48).
  • A homenagem da divina misericórdia, no segundo domingo de Páscoa. Cristo disse: “Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pecadores. (…). Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das culpas e das penas“. (Diário, 699).
  • Uma prece que Jesus próprio ensinou para ela, chamada o “Terço da Misericórdia“. crenças

2- Conseguimos alcançar graças excepcionais

Cristo falou: “Oh! que grandes graças concederei às almas que recitarem esse Terço(Diário, 848).

Todo aquele que o recitar alcançará grande misericórdia na hora da sua morte. Os sacerdotes o recomendarão aos pecadores como a última tábua de salvação. Ainda que o pecador seja o mais endurecido, se recitar este Terço uma só vez, alcançará a graça da Minha infinita misericórdia“. (Diário, 687).

Além disso ele nos prometeu: “Defendo toda alma que recitar esse terço na hora da morte, como se fosse a Minha própria glória (…) Quando recitam esse terço junto a um agonizante, aplaca-se a ira de Deus, a misericórdia insondável envolve a alma“. (Diário, 811).

3- O Papa Francisco sugere rezar o terço

No segundo domingo da Páscoa, o Papa ordenou repartir entre os crentes que ficavam na Praça de São Pedro o “Misericordina“, o que é conhecido por ser uma solução para a divina misericórdia, pois trata-se de uma pequena caixa com uma imagem do Senhor, um textinho explicando a história detrás do terço e um rosário para rezar o mesmo.

Na carta apostólica que o Papa Francisco escreveu, com o título do O rosto da Misericórdia, ele chamou a Santa Faustina de grande apóstola da misericórdia, pedindo pela sua intercessão.

Além disso o Papa, lembra-nos de que a hora de preferência para rezar o terço da misericórdia é as 15h, hora na qual, Jesus morreu por nós.

4- É simples orar o terço da divina misericórdia

No ensinamento de Jesus para a Santa Faustina, ele explicou como tinha que rezar o terço.

  • Iniciar com um Pai Nosso, Ave-Maria e Credo. Se não sabe como rezar o mesmos, pode dar uma olhada em oraçãojá para ver essas e outras muitas orações.
  • Logo nas contas do Pai Nosso, disser esta frase: “Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro“.
  • Depois, nas contas das Ave Marias, disser: “Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro“.
  • Encerrar a prece rezando 3 vezes: “Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro(Diário, 476).

Aqui deixo um vídeo para você de um exemplo de como rezar o terço da divina misericórdia.

5- Só precisa de 5 minutinhos

Se você não acredita, tente rezar. Verá como estou certa. Rezar o mesmo não lhe vai supor mais de 5 minutos.

Um tempo tão curto e breve para todas as graças que você pode alcançar.